14 de abr de 2012

Simples assim

Conversava com uma senhora simples que passou boa parte de sua vida na roça. Cuidou da terra, de plantas e animais, acompanhou os processos e ciclos da natureza na própria pele. Quando ficou sabendo que eu não comia carne (nem peixe?), me indagou diretamente, como uma criança repleta de curiosidade: “mas por que você não come nada de carne?” Não senti nenhum julgamento em sua pergunta, mas uma real intriga em por que alguém não comeria o que era tão natural na vida dela. Diante de tão sincera e boa pergunta me senti desafiado a dar uma resposta à altura: “não como nenhum animal, afinal eles também não querem morrer.” Isso pareceu fazer sentido para ela, que disse: “é essa coisa de preservar a natureza, né... entendo o que você está falando.” Após um breve silêncio a conversa retorna em outro assunto, já havíamos dito tudo que precisa ser dito. Talvez esta tenha sido a mais clara e direta conversa que tive com alguém sobre o não comer carne. Foi apenas isso, simples assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário