12 de nov de 2011

A padaria e o Universo



Esse vídeo é o trecho inicial de “Contato”, filme baseado no livro de mesmo nome do astrônomo Carl Sagan. Sagan foi um sério pesquisador da existência de outras formas de vida no universo e produziu, nos anos 80, a famosa série de TV “Cosmos”. Assisti-la no sábado de manhã era para mim um momento especial, me fazia olhar para o céu noturno com outros olhos.   
Já assisti “Contato”, mas ontem, ao ver essas imagens, fiquei transtornado, meio sem ar e emocionado, sem entender direito o que tinha me tocado. Ir de carona nessa viajem pelo universo abre algumas perspectivas quase absurdas para o nosso dia-a-dia. Passado o “susto”, começaram a vir pensamentos tentando entender e assimilar o que senti, e também tentando fazer possíveis relações. O ponto principal foi de como nossa noção de tempo e de espaço é totalmente relativa, e em como isso influi diretamente em tudo que acreditamos.
A força desses pensamentos foi me deixando acelerado e agitado, estado esse que alimentava mais pensamentos.  Mas, só percebi que estava assim um pouco depois, quando fui comprar pão. Caminhando, fui aos poucos desacelerando ao sentir meus pés tocarem o chão, ao respirar e ao olhar a rua e todos os detalhes do meu pequeno percurso até a padaria. O pão me resgatou, me trouxe para o corpo e para a mãe Terra, afinal, é aqui que vivo.
Mais tranqüilo, fiquei com essa imagem bem nítida, embora meio contraditória: somos humanos e isso nos permite ter consciência, tanto de ter os pés no chão como de sermos parte consciente do Universo em expansão. Terra e Céu em nós, nem só cá, nem só lá. Para a jornada da Consciência, os pés precisam estar no chão e o corpo precisa estar encarnado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário